Projeto: Carta da Criança Hospitalizada

Descrição

Tradução, adaptação e disseminação da Carta da Criança Hospitalizada da EACH (European Association for Children in Hospital).

Área de Intervenção

Saúde

Público-Alvo

Profissionais de Saúde, Crianças e Famílias

Objetivos Gerais

  • Sensibilizar a comunidade em geral para os direitos da criança nos serviços de saúde.
  • Aumentar a literacia em saúde das crianças e famílias.

Âmbito (Nacional ou Internacional)

Nacional

Identificação de Parcerias Externas

  • EACH (European Association for Children in Hospital)

Articulação entre serviços intervenientes e áreas transversais

N/A

Período de Execução

De 1996 até ao presente

Principais Resultados

N/A

 

O Instituto de Apoio à Criança foi fundado em 1983 com o objetivo fundamental do desenvolvimento integral da Criança e a Defesa dos seus Direitos, procurando em cada momento ser a Voz que chama a atenção, pressiona, atua, realiza ações que ajudem a que mais Crianças vivam com alegria o tempo de ser Crianças.

O Instituto de Apoio à Criança procura sensibilizar entidades públicas e privadas numa ação concertada em prol das Crianças, para o efeito desenvolve um conjunto de ações que cobre, entre outras, atividades lúdicas, trabalho de rua com crianças em risco de situação e marginalidade e serviço de atendimento telefónico. Um grupo de pessoas de diferentes áreas profissionais – médicos, magistrados, professores, psicólogos, técnicos de serviço social, educadores – deu vida a um Projeto novo de esperança de um mundo melhor, para as nossas Crianças.

Com a meta de contribuirmos para a construção de um futuro menos doloroso para as nossas crianças, o IAC, hoje, continua a caminhada, e quer fazer mais e melhor, quer chegar cada vez mais longe procurando estimular, apoiar e divulgar o trabalho de todos aqueles que se preocupam com a procura de novas respostas para os problemas da infância em Portugal. Uma forma de fazer isso é com o Projeto: Carta da Criança Hospitalizada. Com saber técnico e amor continuaremos a implementar a utopia de servir a CRIANÇA.