Sobre Nós

A Nossa História

O Instituto de Apoio à Criança foi fundado em 1983 com o objetivo fundamental do desenvolvimento integral da Criança e a Defesa dos seus Direitos, procurando em cada momento ser a Voz que chama a atenção, pressiona, atua, realiza ações que ajudem a que mais Crianças vivam com alegria o tempo de ser Crianças.

Um grupo de pessoas de diferentes áreas profissionais – médicos, magistrados, professores, psicólogos, técnicos de serviço social, educadores – deu vida a um Projeto novo de esperança de um mundo melhor, para as nossas Crianças.

Quem Somos

De salientar que o IAC foi criado em 1983 e só em 1989 foi aprovado pelas Nações Unidas a Convenção dos Direitos da Criança.

Em Portugal, como acontece na maioria dos outros países é hoje notória uma maior preocupação pela criança, encarada como sujeito de direitos. Direitos que abrangem não apenas os direitos civis, mas também os económicos, culturais e sociais e até novos direitos como o direito a um ambiente saudável, onde a criança possa crescer e desenvolver-se equilibradamente.

Nesse caminho percorrido em defesa de melhores condições, de mais bem-estar, e de mais dignidade para a infância, o Instituto de Apoio à Criança tem também o seu lugar.

Fundamentalmente com programas de informação e sensibilização, mas também com uma aposta muito forte em projetos de intervenção direta, em áreas não cobertas anteriormente pelo Estado, nem por outras entidades. Nesta perspetiva o problema das crianças em risco, abandonadas ou maltratadas ou abusadas sexualmente foi desde logo a nossa grande prioridade.

Com o nosso impulso, pela primeira vez se falou, pública e pluridisciplinarmente de problemas gravíssimos que atingem as nossas crianças como por exemplo a criança maltratada e vítima de abuso sexual, assim como a divulgação de experiências de intervenção comunitária e as várias formas de acolhimento às crianças em idade pré-escolar. De salientar o dinamismo dos Projetos de Trabalho de Rua em Família para Crescer, único projeto inovador aprovado para Portugal em 1989 ao abrigo do Programa de Luta Contra a Pobreza da Comunidade Europeia; o SOS – Criança (116 111) que não existia em Portugal e através do qual desde 1988 muitas Crianças têm sido salvas, o SOS – Criança Desaparecida (116 000). Desde 2001 o IAC integra a Federação Europeia para as Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente.

Também a Atividade Lúdica com mais de 700 espaços lúdicos criados pelo IAC e a Humanização dos Serviços de Atendimento à Criança em Pediatria, têm tido o maior dinamismo por todo o país, através do qual por exemplo se tem procurado ajudar a criar um ambiente de mais conforto e calor humano para as nossas Crianças e Jovens e suas Famílias. De salientar, neste aspeto a Carta da Criança Hospitalizada que está em todos os Hospitais Pediátricos e Centros de Saúde.

O IAC tem ainda o Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança que utilizando os meios informáticos mais atuais apoia técnicos de diferentes instituições, alunos de diferentes graus de ensino, especialmente do ensino superior, comunicação social e a comunidade em geral.

O Serviço Jurídico destaca-se pelo atendimento e encaminhamento jurídico de casos concretos e a divulgação da legislação relativa à criança, como é exemplo a publicação da 3.ª edição do Guia dos Direitos da Criança, compilação de toda a legislação existente sobre a Criança. Na área das Relações Externas o IAC promove e desenvolve contactos com entidades nacionais e internacionais preocupadas com as políticas de proteção à infância e juventude.

Em Coimbra, o IAC-Fórum Construir Juntos promove, coordena e dinamiza, a nível nacional, a Rede Construir Juntos. É uma rede informal que tem como finalidade potenciar as sinergias das ações no combate à exclusão social. Atualmente congrega cerca de 100 Instituições com responsabilidade na área da infância e juventude.

O IAC – FCJ desenvolve ainda, ações na área da Mediação Escolar, dinamizando e prestando apoio técnico aos Gabinetes de Apoio ao Aluno e à Família, a norte de Leiria, bem como na área da formação, promovendo Ações de (In) Formação/Sensibilização.

Em 1993, o IAC cria o Núcleo dos Açores como entidade ao serviço da criança, com base em princípios e objetivos estatutariamente já definidos, adequando as atividades em função das problemáticas regionais. Atualmente o Instituto de Apoio à Criança – Açores tem autonomia a nível do plano de atividades e a nível financeiro.

O Instituto de Apoio à Criança – Açores procura sensibilizar entidades públicas e privadas numa ação concertada em prol das Crianças, para o efeito desenvolve um conjunto de ações que cobre, entre outras, atividades lúdicas, trabalho de rua com crianças em risco de situação e marginalidade e serviço de atendimento telefónico.

A Defesa e Promoção dos Direitos da Criança são sempre o nosso grande objetivo e prioridade e atento às novas realidades do nosso tempo, o IAC apresentou já na Assembleia da República um documento sobre o Superior Interesse da Criança, no sentido de que se faça uma reflexão profunda sobre esta área, quando estão em conflito diferentes interesses, como por exemplo o caso dos pais biológicos e os afetivos ou divórcio ou separação dos pais. De mãos dadas com outras instituições, dividindo e comungando saberes, damos assim voz às pessoas que trabalham no terreno, fomentamos redes informais e projetos inovadores, num profundo sentido de responsabilidade e consciência cívica.

Com a meta de contribuirmos para a construção de um futuro menos doloroso para as nossas crianças, o IAC, hoje, continua a caminhada, e quer fazer mais e melhor, quer chegar cada vez mais longe procurando estimular, apoiar e divulgar o trabalho de todos aqueles que se preocupam com a procura de novas respostas para os problemas da infância em Portugal.

Como reconhecimento público da ação desenvolvida pelo IAC, que desde a sua fundação tem pautado a sua atividade na promoção dos Direitos da Criança, desenvolvendo projetos inovadores nos princípios e na metodologia, no combate à violência, à pobreza e à discriminação, sendo hoje uma referência na sociedade portuguesa e a nível internacional, a Ordem dos Advogados atribuiu ao IAC o Prémio dos Direitos Humanos Ângelo d´Almeida Ribeiro, em 2005. Ainda a nível nacional, o IAC recebeu o Prémio Direitos Humanos 2014, atribuído pela Assembleia da República, a Medalha de Serviços Distintos, do Ministério da Saúde e a Medalha de Honra da Segurança Social, em 2015. Recentemente, o trabalho desenvolvido pelo IAC para a promoção dos valores culturais e da cidadania de Portugal foi reconhecido pela Sociedade Portuguesa de Autores com a atribuição do Prémio Pró-Autor, em Maio de 2016.

Com saber técnico e amor continuaremos a implementar a utopia de servir a CRIANÇA.

Manuela Ramalho Eanes
Presidente Honorária do Instituto de Apoio à Criança
Março 2017

Marcos Históricos

1983

  • Fundação do IAC: Objectivo principal: contribuir para o desenvolvimento integral da Criança, na defesa e promoção dos seus direitos, procurando em cada momento ser a voz que chama a atenção, pressiona, actua, realiza acções que ajudem a que mais crianças vivam com alegria o tempo de ser Criança. A grande prioridade do IAC foi sempre as crianças em risco, abandonadas, maltratadas, desaparecidas e exploradas sexualmente.
  • Criado o sector Actividade Lúdica – caracterização das ludotecas e espaços lúdicos.

1984

  • Seminário “A Criança em Portugal: Que Direitos?” realizado na Fundação Gulbenkian em colaboração com o Centro de Estudos Judiciários e a Sociedade de Pediatria Social. Foi a primeira vez em Portugal que, de forma pluridisciplinar e pública, se quebrou o tabu da violência contra a criança, dado que nem a própria comunicação social estava desperta para esta temática.

1985

  • Criado o Núcleo Regional de Coimbra do IAC no dia 8 de novembro de 1985.

1987

  • Encontro “A Droga Hoje em Portugal – Que Respostas?” em colaboração com a Associação
    Prevenção de Consumos Tóxicos e Centro de Estudos e Profilaxia da Droga.

1988

  • O lançamento da publicação trimestral “Boletim do IAC” ocorreu em Janeiro de 1988. Objectivo apoiar o difundir o trabalho de todos os que se preocupam com a procura de novas respostas aos problemas das crianças em Portugal. Ilustra a intervenção do IAC a diferentes níveis: saúde, social, educação, etc.
  • Criação da linha telefónica destinada a dar voz à Criança – O SOS-Criança no dia 22 de novembro. Questionada por alguns na época, é hoje considerada um serviço de utilidade pública tendo acompanhado cerca de 60 mil crianças desde a sua criação.
  • Encontro “Trabalho com Amas e Creches Familiares” em colaboração com a Rede Europeia de Acolhimento de Crianças, 28 a 30 de novembro na FCG.
  • O IAC edita a obra “Crescendo e Aparecendo”. No dia 18 de abril de 1988 fez o lançamento no Centro de Paralisia Cerebral de Lisboa. Este livro é uma homenagem póstuma ao Drº João dos Santos, sócio fundador nº 1 do IAC.

1989

  • O IAC iniciou o trabalho sobre a problemática das Crianças de Rua, criando um projecto pioneiro na Comunidade Europeia e recebendo louvores pela metodologia e iniciativa para com as crianças de rua. Este projecto -Trabalho de rua com crianças em risco ou em situação de marginalidade foi criado ao abrigo do 3º Programa europeu de luta contra a pobreza (Pobreza III).
  • Criação do Grupo de Trabalho Humanização dos Hospitais

1990

  • Lançamento da primeira edição do “Guia dos Direitos da Criança” da autoria de Aurora Fonseca.

1991

  • Encontro “Brincar como e porque…” 23-25 janeiro no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra.
  • Encontro Internacional sobre “Crianças de Rua – Modelos de Intervenção”.
  • Pela necessidade de informação especializada sobre a criança nas suas diferentes vertentes foi criado o Centro de Documentação para a Infância (CDI). Foi, relativamente à Criança, o primeiro acervo multidisciplinar. Actualmente é designado por Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança (CEDI).
  • Edição do livro “Aspectos Psicopedagógicos da Actividade Lúdica” – Autor: Arquimedes da Silva Santos.
  • Encontro “O Jogo e o Desenvolvimento da Criança : Perspectivas de Investigação”.

1992

  • Lançamento do livro “Jogos e Brinquedos Tradicionais” – Autores: João Amado e Manuela Hasse.
  • Organização do Encontro “Brincar, Como e Porquê…” no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra, 23-25 de janeiro.
  • Lançamento do livro “O Jogo Infantil : organização das ludotecas” – Autor: Maria de Borja Solé
  • Mudança da Sede do IAC para o Largo da Memória, 14 na Ajuda.

1993

  • Encontro Os Jogos no Mediterrâneo – Práticas Lúdicas das Crianças, 13-15 janeiro na FCG.
  • Lançamento da Folha Informativa produzida pelo sector Projecto Rua – Em Família para Crescer. Objectivo: partilhar e transferir para os parceiros nacionais e internacionais, bem como para a sociedade em geral, metodologias de intervenção. Dá informação sobre as diversas actividades do sector, bem como sobre o grupo-alvo.
  • Lançamento do livro “Reprodução Assistida: as Técnicas, a Ética e a Lei” – Autor: José Manuel Ramos de Almeida.
  • Criação do Núcleo do IAC nos Açores em Ponta Delgada no dia 1 de abril.
  • Organização do Seminário Internacional “A Criança Portuguesa no Limiar do Novo Século”, 7-9 junho na FCG.
  • Inauguração da Sede do IAC no Largo da Memória, 14 na Ajuda, 10 de março.
  • Sessão Comemorativa 10 anos do IAC na FCG, 11 de março.

1994

  • II Encontro “O Jogo e o Desenvolvimento da Criança : Perspectivas de Investigação” 10-12 janeiro na FCG
  • É criado o sector Serviço Jurídico.
  • Aumento do trabalho de formação e sensibilização na área dos Direitos da Criança junto de parceiros governamentais (nomeadamente Polícia Judiciária, outras Forças de Segurança e Instituto de Reinserção Social) e não governamentais, Sindicatos de Professores, Escolas (EB 2,3; Profissionais), Universidades e Institutos de Ensino Superior. Na área dos Direitos da Criança junto de Instituições Governamentais e Não–Governamentais e com a participação activa de técnicos do IAC em várias Comissões de Protecção de Crianças e Jovens.
  • II Encontro “O Jogo e o Desenvolvimento da Criança : Perspectivas de Investigação”
  • 6º Encontro Internacional de Ludotecas e Espaços de Jogo ao Ar Livre – Hotel Altis em Lisboa 24-27 maio.
  • As Acções de Ligação à Comunidade – ALC tiveram o seu início em 1994 com as instituições existentes na Freguesia da Ajuda. O seu principal objectivo seria desenvolver atividades coordenadas entre as instituições existentes na freguesia de modo a suprir as necessidades das populações mais carenciadas e discriminadas (população infanto-juvenil e as suas famílias).

1995

  • É criado o Sector da Humanização dos Serviços de Atendimento à Criança.
  • Plano de Formação da Actividade Lúdica – “Acção de Formação Psicologia do Desenvolvimento: Implicações Pedagógicas” – 17-19 janeiro no Serviço de Educação da FCG. “Acção Como fazer um projecto para implementação de uma Ludoteca”, 31 janeiro e 10 de fevereiro.
  • Festa das Crianças – IAC a Luxor e o Hotel Meridian realizaram no dia 2 de abril em Lisboa a Festa das Crianças.
  • Acção de Formação sobre “Ludicidade e Igualdade na Diferença” organizada pelo Núcleo do IAC de Coimbra.
  • O Grupo de Actividade Lúdica realizou três acções de formação sobre expressão dramática, ludotecas e espaços de jogo e brincar com o papel, em março e abril.
  • 6º Curso de Formação de Animadores de Rua, 10 e 13 de abril na Escola Superior de Enfermagem Francisco Gentil. O curso contou com a presença da equipa do Projecto Rua e 60 formandos.
  • Assinatura de um Protocolo de Cooperação entre o IAC e o ISPA, fundamentado na efectivação dos Direitos da Criança expressos na Convenção sobre os Direitos da Criança.
  • Protocolo assinado entre o IAC, Governo Civil de Coimbra, Instituto de Reinserção Social, Instituto Superior de serviço Social de Coimbra e a associação Integrar tendo em vista o desenvolvimento do projecto “Trabalho com Crianças/Jovens na Rua no dia 26 de abril.
  • Acção de formação “Oficina da Palavra / Oficina de Histórias com orientação do escritor António Torrado em maio.
  • Oficina “Construção de Jogos e Brinquedos – o recurso aos desperdícios”, em junho.

1996

  • Organização do Encontro “A Criança e os Serviços de Saúde – Humanizar o Atendimento” 16-17 janeiro na FCG. No encontro apresentou-se a versão em português da responsabilidade do IAC da Carta da Criança Hospitalizada da European Association for Children in Hospital – EACH.
  • Apresentação do Relatório sobre Trabalho Infantil em Portugal (Coordenação IAC e CNASTI) em conferência de imprensa no dia 27 de fevereiro.
  • Inicio da Mediação Escolar/Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família (GAAF) do IAC no ano lectivo 1996/97 na Escola Básica 2+3 Francisco de Arruda em Lisboa.

1997

  • A Rede Construir Juntos constituiu-se formalmente em 01.07.97 na presença do Sr. Secretário de Estado da Inserção Social no seminário “Famílias não estruturadas – Metodologias de Intervenção” no âmbito da iniciativa europeia para ações e estudos em favor da família.
  • VII Encontro Ludotecas e Espaços de Jogo ao Ar Livre – 3 a 5 de fevereiro no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra.
  • Manuela Eanes, Presidente do IAC foi agraciada pelo Presidente da República com a Grã- Cruz da Ordem do Infante no dia 8 de março.
  • Fórum “Humanização dos Cuidados Prestados à Criança em Serviço de Saúde” 15 de março na FCG.

1998

  • “Encontro. 15 anos, 1983 – 1998” na Biblioteca Nacional, 11 de março e Workshop – 12 de março na FCG.
  • Organização do Encontro “Ser Criança… Crescer na Cidade”.
  • Publicação do livro Cultura lúdica, tradição e modernidade.

1999

  • Lançamento do “Guia dos Direitos da Criança” – 2ª ed., autoria de Aurora Fonseca e Ana Perdigão na Sala do Senado na Assembleia da República no dia 1 de junho.
  • VIII Encontro Ludotecas e Espaços de Jogo ao Ar Livre, 23-25 março em Évora.

2000

  • 1º Encontro “Humanizar a Relação Educativa” 3 e 4 de fevereiro no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra.
  • 1º Encontro “Dar voz às Crianças da Ajuda”, 2 de junho na Academia Recreativa da Ajuda.
  • Encontro “A dor é… sempre que doí” na FCG.
  • Encontro Internacional “Criança em Perigo, que Futuro?” 9 e 10 de outubro no Auditório Municipal Natália Correia em Lisboa.
 

2001

  • Início do Estudo “Análise das Condições de Vida das Crianças”, na cidade de Lisboa – parceria entre o Instituto de Apoio à Criança (IAC) e o Instituto de Economia e Gestão (ISEG).
  • Com vista ao combate às situações de desaparecimento, rapto e abuso sexual de menores, o IAC foi convidado a integrar a Federação Europeia para as Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente (European Federation for Missing and Sexually Exploited Children). Esta Federação foi oficialmente apresentada em 4 de Maio de 2001, no Parlamento Europeu, pelos Comissários António Vitorino e Nicole Fontaine e reúne 19 Organizações Não-Governamentais (ONG) representando 15 países europeus.
  • Encontro Nacional de Ludotecários, 5 de abril na FCG.
  • Sessão Comemorativa do 18º aniversário do IAC, 11 de julho na Assembleia da República, com uma conferência de Graça Machel “Protecção à Infância – Progressos e Desafios”.
  • Inauguração da Unidade Lúdico-Pedagógica do Projecto Rua, 26 de julho em Lisboa.
 

2002

  • Encontro “Novos Desafios” 16 de janeiro na Casa de Retiro do Bom-Pastor, Buraca.
  • Lançamento no dia do livro “Criança, Adolescente e Saúde : Legislação”, 13 de março em Lisboa.
  • Encontro “A Criança, a Saúde e o Direito”, 2 e 3 de maio na Fundação Calouste Gulbenkian.
  • 9ª Conferência Internacional de Ludotecas, 13-17 de Maio, na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa.
 

2003

  • Conferência Europeia “Desaparecimento e Exploração Sexual de Crianças“ que teve lugar no novo auditório da Assembleia da República, 10 de outubro.
  • Encontro “Acolhimento e Estadia da Criança nos Serviços de Saúde – Da Realidade à Utopia. Da Emoção à Competência” 23 e 24 de Outubro, no Instituto de Higiene e Medicina Tropical.
  • 9º Encontro Nacional de Ludotecas e Espaços Lúdicos ao Ar Livre “Brincar, Sorrir e Crescer”, 5-7 de Novembro, da Escola Superior de Ciências Empresariais (Pólo Universitário de Setúbal).
 

2004

  • Instituto de Apoio à Criança e o Instituto da Droga e da Toxicodependência renovaram no passado dia 1 de Março de 2004 o Protocolo de Colaboração existente desde 2003 entre as duas instituições, com o objectivo de promover em diferentes escolas da cidade de Lisboa uma Intervenção Preventiva em Meio Escolar.
  • Sector da Humanização do Instituto de Apoio à Criança realizou, no dia 26 de Março, no Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian, o Encontro “Da Concepção ao Recém-nascido – Humanização dos Cuidados”, onde estiveram presentes cerca de 180 participantes. Este encontro surgiu no âmbito na 8ª Conferência Europeia da EACH (European Association for Children in Hospital), que se realiza de dois em dois anos, tendo sido este ano organizada também pelo Sector da Humanização, em Lisboa, entre os dias 24 e 28 de Março.
  • 7º Encontro “Dar voz às Crianças da Ajuda”. 28 de Abril, Faculdade de Medicina Veterinária. Como vem sendo tradição nesta freguesia as instituições sócioeducativas estiveram empenhadas na sua preparação que durou cerca de seis meses. Estiveram presentes cerca de 300 participantes (adultos e crianças) que mais uma vez levaram “a sua voz” tão longe quanto possível e de diferentes formas: em debate, colocando aos convidados questões que as fazem pensar e interrogar e apresentando os seus trabalhos em exposição e/ou palco.
  • Encontro Nacional da Rede Construir Juntos, “… Quero, apenas, uma família…” – Responsabilidade Parental – Adopção: um projecto de vida com futuro”, que se realizou no dia 30 de Abril de 2004, no Auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, em Coimbra.
  • Início do Estudo “Análise dos Níveis de Bem-Estar das Crianças”, concelhos da Grande Lisboa (Amadora, Cascais, Lisboa, Loures, Oeiras, Odivelas e Sintra) – numa parceria entre o Instituto de Apoio à Criança (IAC), Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) e a Faculdade de Motricidade Humana (FMH) – escolas da Universidade Técnica de Lisboa -, e a Direcção Regional de Educação de Lisboa (DREL).
  • Assinatura dum protocolo de cooperação entre o IAC e o Ministério da Administração Interna no dia 24 de maio. No âmbito deste e para além de 15 outras medidas de grande importância, o IAC promove a criação dum número verde de fácil acesso, destinado a ser utilizado relativamente a Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente.
  • IAC cria a Linha telefónica 1410 – SOS-Crianças Desaparecidas. Data: 24 de Maio.
  • Conferência “Desaparecimento e Exploração Sexual de Crianças : situação em Portugal“ 25 de maio no novo auditório da Assembleia da República. IAC assinala pela primeira vez em Portugal o dia 25 de Maio, Dia Internacional das Crianças Desaparecidas.
  • Lançamento do livro e do CD “Desaparecimento e Exploração Sexual de Crianças – Situação em Portugal”. Estas publicações são como um arranque para uma mais forte sensibilização para o problema das crianças desaparecidas e exploradas sexualmente.
  • Sector da Actividade Lúdica lançou este ano um CD-Rom das actas do 9º Encontro Nacional de Ludotecas e Espaços Lúdicos ao Ar Livre “Brincar, Sorrir e Crescer”.
  • Encontro “A Dor na Criança – Atendimento de Crianças e Jovens nos Centros de Saúde”29 de setembro no Auditório da Sub-Região de Saúde de Setúbal.
 

2005

  • Encontro de Reflexão pela Defesa e Promoção dos Direitos da Criança, 2 de março no Espaço Municipal da Flamenga – IAC – Projecto Rua
  • Encontro “Crianças e Jovens em Perigo – Partilhar para Adequar” 7 de Abril, no Instituto Português da Juventude – Delegação de Moscavide – IAC – Projeto Rua.
  • Apresentação pública do Projecto de Investigação “Análise dos Níveis de Bem-Estar das Crianças”, 12 de Maio, no Anfiteatro 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, parceria entre o IAC a DREL, ISEG e a FMH. O grupo alvo deste trabalho de investigação é 20% das crianças que frequentam os 3º e 4º anos de escolaridade das escolas do 1º ciclo do ensino básico, da rede pública dos sete daqueles concelhos.
  • O SOS-Criança Desaparecida, foi convidado pela Madragoa Filmes a participar numa sessão de debate e esclarecimento sobre a problemática das Crianças Desaparecidas no dia 21 de Outubro, no âmbito da exibição do filme Alice, de Marco Martins, no Cinema King.
  • Fórum Construir Juntos, em parceria com a Artenave Atelier, realizou em Moimenta da Beira, no dia 28 Outubro, um Encontro da Rede Construir Juntos.
  • Atribuição do Prémio dos Direitos Humanos Dr. Ângelo de Almeida Ribeiro ao IAC pela Ordem dos Advogados. O evento decorreu no dia 10 de dezembro no Salão Nobre da Ordem dos Advogados com a presença do Presidente da República.
 

2006

  • A partir de 2006, o Núcleo de Coimbra passa a designar-se IAC- Fórum Construir Juntos, assumindo, desde esse ano, a coordenação e dinamização da Rede Construir Juntos. Trata-se de uma rede de instituições da área de infância e juventude, que pretende promover o debate nacional sobre o combate à exclusão social.
  • Início em março do Projecto Educar e Formar para Inserir do IAC – Projecto Rua.
  • Fórum Construir Juntos organizou o encontro da Rede Construir Juntos em Recardães, Aveiro, em parceria com o Centro Social e Paroquial de Recardães, 29 de março.
  • IAC comemorou o 23º aniversário no dia 14 de Março com o Encontro “Ser Criança Hoje: Vários Olhares”. dois painéis: “Criança: direito à Utopia – a utopia revisitada” e “Ser Criança – Onde está o Risco?”, tema para uma conferência de Leon du Jardin, presidente da Rede Europeia da Acção Social.
  • Encontro “Acolhimento e Estadia da Criança e do Jovem no Hospital” 15-17 março no Anfiteatro do Hospital Júlio de Matos.
  • Lançamento do livro “Acolhimento e Estadia da Criança e do Jovem no Hospital” produzido pelo sector da Humanização.
  • Lançamento do livro “Maria de Lourdes-Levy : porque não desisto!”
  • Lançamento do livro “Dor na Criança : Guia de Atitudes e Procedimentos”
  • Encontro “Crianças e Famílias em Risco” (GAAF), realizou-se nos dias 6 e 7 de Abril, na Escola Manuel da Maia em Lisboa.
  • Encontro da Rede Construir Juntos em Leiria em parceria com a Escola Superior de Educação, com os objectivos de apresentar, revitalizar e alargar a Rede Construir Juntos; Promover uma maior mobilização da sociedade civil e sensibilizar para a problemática do Desaparecimento e/ou Exploração Sexual de Crianças. Data: 21 de Junho.
  • I Encontro de GAAF 2006-2007 “Família… para a integração” 3 e 4 de Outubro, nas instalações do Instituto Português da Juventude.
 

2007

  • Encontro sobre Desaparecimento e Exploração Sexual de Crianças, Fórum Construir Juntos realizou no dia 9 de Fevereiro, em parceria com a Santa Casa da Misericórdia do Fundão e o Serviço Local de Acção Social, no Auditório da Biblioteca Eugénio de Andrade, mais um Encontro da Rede Construir Juntos.
  • II Conferência Europeia “Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente”, no Novo Auditório da Assembleia da República, 25 de maio.
  • Lançamento do CD “Pornografia infantil: Exame da Legislação – tipo à Escala Mundial-2006”.
  • Encontro “Pela Defesa dos Direitos da Criança – novas realidades, novos interesses, novos desafios”, 19 de abril da FCG, homenagem neste encontro a Matilde Rosa Araújo – escritora para a Infância, sócia-fundadora do IAC e Directora do Boletim do IAC.
  • Assinatura de Protocolo entre o IAC e a Associação Crianças Desfavorecidas – Cooperação com Cabo Verde – no âmbito da luta contra o trabalho infantil, da protecção e integração das Crianças de e na rua, 2 de maio.
  • Encontro Anual de Avaliação da Rede Construir Juntos, no auditório do Instituto Português da Juventude, 25 de setembro.
  • Acção de Formação “Intervenção com Crianças e Jovens em perigo, integradas em Centros de Acolhimento” no Míndelo, ilha de S. Vicente em Cabo Verde com técnicas do IAC – Projecto Rua, 5 e 9 de novembro.
  • I Seminário “Infância, Cidadania e Jornalismo – Quando Crianças e Jovens são Notícia”, parceria IAC, Centro de Investigação Media e Jornalismo (CIMJ) e Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco (CNPCJR), 5 e 6 novembro na FCG.
  • 1º Encontro de GAAF 2007/08, dia 3 e 4 de Dezembro, no Auditório Orlando Ribeiro, em Telheiras, Lisboa, numa organização conjunta do IAC/ SOS Criança/ Mediação Escolar – Lisboa/ Coimbra.
  • No âmbito do protocolo estabelecido entre a Fundação Internacional Carrefour e o IAC em 2005, teve lugar no dia 18 de dezembro uma cerimónia de entrega de certificados aos formandos (Projecto Educar e Formar para Inserir), com presença do secretário de Estado adjunto e da Educação, Jorge Pereira no espaço do Projecto Educar e Formar para Inserir, na Bela Vista (Lisboa).
 

2008

  • O IAC comemora os 25 Anos da sua fundação.
  • Criação do INFOCEDI – Editado pelo Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança (CEDI) Periódico digital temático sobre a crianças. Primeiro número em fevereiro sobre “Violência nas Escolas”.
  • O IAC publica “Superior Interesse da Criança na perspectiva do respeito pelos seus direitos”. Em inglês “A Path of Utopia – Creating Reality – 25 Years”. Em francês “Vers une Utopie – Construisant une Réalité – 25 Ans”;
  • O IAC publica em suporte electrónico (CD): “Aspectos Psicopedagógicos da Actividade Lúdica”, “Convenção sobre os Direitos da Criança”, “A Criança e os Maus-Tratos”, “Linhas de Ajuda e Outras Práticas de Intervenção no Âmbito da Criança”; “Pornografia Infantil: Legislação Modelo e Análise Global”.
  • O IAC entrega na Assembleia da República, para discussão parlamentar, a publicação “O Superior Interesse da Criança…”, no dia 15 de abril.
  • III Prémio Rei de Espanha de Direitos Humanos – O Provedor de Justiça decidiu nomear o Instituto de Apoio à Criança para se candidatar ao Prémio de Direitos Humanos instituído pela Universidade de Alcalá (Madrid) e pelo Defensor del Pueblo de Espanha (órgão homólogo ao Provedor de Justiça) com o alto patrocínio de S.M. o Rei de Espanha, D. Juan Carlos I.
  • III Conferência Europeia de Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente – dedicado ao tema Segurança na Internet, 20 de Maio, no Novo Auditório da Assembleia da República.
  • Instituto de Apoio à Criança viu reconhecido publicamente o seu mérito com a atribuição da Ordem de Mérito pelo Presidente da República, no dia 10 de Junho.
  • IV Conferência Mundial Violência na escola e políticas públicas. Violência na escola, violência em contexto, na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa. 23-25 de Junho.
  • Número Único Europeu 116 111 “Linha gratuita de Apoio à Criança”, foi atribuído pela ANACOM ao SOS-Criança, do IAC. O 116111 virá no futuro substituir os hoje tão conhecidos números 217931617 e 800202651, actualmente a funcionarem como números de acesso ao Serviço do SOS-Criança.
  • Número único europeu (116000) gratuito para a comunicação de casos de crianças desaparecidas, numa parceria entre o Ministério da Administração Interna e o IAC. A funcionar desde 25 Julho.
  • É editada a brochura “Instituto de Apoio à Criança – 25 anos”.
  • Fórum Europeu sobre Crianças de Rua – As crianças de rua como um desafio às políticas sociais e à renovada Estratégia de Lisboa: o papel da sociedade civil como catalisador do processo de inclusão social das crianças em geral e das crianças de rua em particular. Em colaboração com a Federação Europeia das Crianças de Rua – Novo Auditório da Assembleia da República, 6 e 7 outubro.
  • Encontro Nacional de Técnicos de Mediação Escolar, 3 de novembro no Hotel SANA Lisboa.
  • Encontro Anual da Rede, que teve lugar no dia 20 de Novembro, no Auditório do Instituto Português da Juventude (IPJ), em Moscavide.
  • Projecto “A Descoberta do Ser… o nascimento, a infância, a adolescência, o adulto”, parceria entre o Sector da Humanização do IAC e a Coordenação Nacional para a Infecção do VIH/SIDA do Alto Comissariado da Saúde. Programa de prevenção primária na área da promoção da saúde física, mental e social, integrando não só as crianças, mas também os professores e os pais/encarregados de educação.
  • InfoCEDI nº 10 Dezembro 2008 “Educação para os Direitos Humanos e da Criança”
 

2009

  • Projecto Educar e Formar para Inserir conta já com um novo espaço, no Bairro do Condado – cedido pela Câmara Municipal de Lisboa – Gebalis, onde funcionam a Componente Pessoal e a Componente Teórica. Este projecto tem produzido resultados positivos ao nível do desenvolvimento de competências pessoais e sociais dos jovens, ao nível da sua certificação para o 6º e 9º ano de escolaridade e, fundamentalmente, ao nível da (re)integração sócioprofissioanal dos jovens abrangidos.
  • Matilde Sirgado, Coordenadora do Projecto Rua, foi agraciada com o 3º Prémio Mulher Activa/2008, no dia 8 de março.
  • II Encontro de GAAF 2008/2009 “Novas Competências para Velhas Exigências – as equipas multidisciplinares na Escola” 4 e 5 de Maio, no Auditório do Instituto Politécnico de Leiria.
  • Em Portugal o IAC assinalou o lançamento oficial do número 116 000, com uma conferência de Imprensa, na sala 2 da Gulbenkian, no dia 25 de maio. O referido número passa a ser utilizado em 10 países europeus, tornando assim mais fácil: para os pais de crianças desaparecidas, apresentar uma denúncia; para o público, prestar informações sobre uma criança desaparecida e a uma Criança desaparecida, pedir auxílio – 116 000 passou a ser o número europeu para Crianças desaparecidas.
  • Lançamento das Actas do 1º Seminário Infância, Cidadania e Jornalismo, em Novembro de 2007, no Museu da Cidade, Lisboa, dia 18 de Junho. Parceria do CIMJ, o IAC e a Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco.
  • Lançamento do livro “Guia Metodológico : interromper percursos marginais” que apresenta a metodologia específica de intervenção utilizada pelo Projecto Educar e Formar para Inserir, no dia 26 de Junho.
  • O IAC tornou pública a 3ª edição do “Guia dos Direitos da Criança”, da autoria de Ana Perdigão e Ana Sotto-Mayor, numa sessão que teve lugar no Novo Auditório da Assembleia da República. A sua apresentação foi feita pela Presidente do IAC Manuela Ramalho Eanes, 7 de julho.
  • Encontro Nacional da Rede Construir Juntos, “Violência Juvenil em Contexto Familiar e Escolar”, 12 de novembro no IPJ de Moscavide.
  • Criação do blogue do IAC “Crianças a Torto e a Direitos” – dinamizado a partir do Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança (CEDI) no dia 21 de dezembro.
  • O sector da Humanização do IAC, representante português na EACH, reeditou a publicação “Carta da Criança Hospitalizada : anotações”.
  • InfoCEDI nº 20 novembro de 2009 “A Criança com HIV/SIDA”.

2010

  • O IAC aumenta a presença nas redes sociais com uma página no Facebook, de modo a divulgar os eventos do IAC e interagir com outras instituições e pessoas.
  • A avaliação anual do Projecto Rua decorreu no auditório da Fundação D. Pedro V em Lisboa, 25 e 26 de fevereiro.
  • Projeto Bullying NÃO!, o CEDI do Instituto de Apoio à Criança, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, lançou em março o Projeto Bullying NÃO!, que disponibiliza informação e documentação relevante, fiável e pedagógica acerca do bullying nas suas diversas vertentes, sensibilizando para a não-violência, e é dirigido às escolas, associações de pais e encarregados de educação, agentes de Mediação Escolar, técnicos de saúde e sociais, estudantes universitários, investigadores e público em geral.
  • Elaboração de 10 Cartazes sobre os Direitos da Criança em parceria com os alunos do CEF de Design Gráfico e Multimédia do Agrupamento de Escolas Mestre Domingos Saraiva em Abril. Coordenação do projecto pelo IAC-CEDI.
  • Acção de Formação “As Crianças e a Gestão do Dinheiro” 9 de Abril de 2010, nas instalações do Centro de Educação, Formação e Certificação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Acção promovida pelo IAC-CEDI.
  • 14ª reunião do Grupo Europeu de Ludotecas realizou-se nos dias 9 e 10 de Abril, nas instalações do Sector da Actividade Lúdica.
  • IAC recebe a primeira reunião do Sistema europeu Automatizado de Alerta Rapto Europeu – ECAAS, teve lugar em Lisboa a 27 e 28 de Abril de 2010.
  • 19ª Edição da Acção de Formação para Animadores “Em Família para Crescer – Práticas relevantes para a mudança de estratégias” Caneças, de 11 a 14 de Maio de 2010.
  • IV Conferência Europeia sobre Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente subordinada ao tema “As novas tecnologias aplicadas à busca e recuperação de Crianças Desaparecidas”. 25 de maio no Novo Auditório da Assembleia da República.
  • III Encontro GAAF, “Escola com todos e para todos” 26 de Maio, Casa Municipal da Cultura, em Coimbra.
  • Lançamento da 3ª Edição do “Guia dos Direitos da Criança” – Aula Magna da Faculdade de Medicina do Porto, em maio.
  • Técnicos do IAC/Projecto Rua promovem um workshop sobre interculturalidade no âmbito de um intercâmbio intercultural, promovido pela ACV – Associação Cidadania Activa, associação parceira do IAC no Bairro 6 de Maio (Amadora). Participantes: Portugal, Reino Unido, Itália, Roménia e Lituânia em maio.
  • Exposição sobre o IAC apresentada nas Montras do Ministério da Educação na Av. 5 de Outubro (Lisboa) durante o mês de Junho.
  • Workshop Regional de Crianças e Jovens, “Trocar os direitos por miúdos” 5 de Junho, no IPJ de Moscavide.
  • Comemoração do Dia Internacional da Criança numa emissão especial da Antena 1 gravada nas instalações do IAC/Projecto Rua. Participaram para além de alguns técnicos e do juiz conselheiro Armando Leandro (co-fundador do IAC), quatro jovens que puderam exprimir as suas ideias, opiniões, pensamentos e ter voz activa. Data: Junho.
  • Inauguração da Exposição “Crianças no Mundo – Com Direitos” – Museu Nacional do Teatro – Lisboa, 20 de setembro. A Exposição foi elaborada pelo IAC – CEDI em parceria com a APEI, UNICEF, Rede Europeia Children in Europe e o “Projecto Espaço a Brincar” da Câmara Municipal de Lisboa.
  • Encontro Nacional de Crianças e Jovens “Partilhar Olhares – Perspectivar Soluções, (Projecto “De Viva Voz pela Inclusão”) no auditório da Fundação D. Pedro V. Objectivos: Partilha de experiências locais e elaboração de uma Carta de Recomendações, 6 de outubro.
  • InfoCEDI nº 30 outubro 2010 “Promoção da Leitura nas Bibliotecas Escolares”
  • Seminário Novos Olhares para Grandes Desafios (Projecto “Viva Voz pela Inclusão”) enquadrado no Ano Europeu do Combate à Pobreza e à Exclusão Social – 2010 – Fundação Calouste Gulbenkian, 22 de novembro.
  • Lançamento do Audiolivro “Histórias com Direitos” – Salão Nobre da ADFA em Lisboa, 26 de Novembro. Parceria do IAC com a Plátano Editora, projecto do IAC-CEDI.

2011

  • O IAC subscreveu, juntamente com outras instituições no dia 1 de Junho, Dia Mundial da Criança, em Lisboa, a Carta de Compromisso com vista à criação do Fórum sobre os Direitos das Crianças e dos Jovens. O objectivo deste Fórum é contribuir para a defesa e promoção dos direitos sociais, culturais, económicos e civis das crianças e dos jovens.
  • 20ª Acção de Formação para Animadores “Educação pela Positiva” 10 – 13 de Maio, Quinta das Águas Férreas, em Caneças.
  • V Conferência sobre Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, 25 de maio no Auditório do Montepio em Lisboa.
  • Acções de promoção e divulgação do livro “Histórias com Direitos” levadas a cabo pelo IAC–CEDI com o apoio dos autores em escolas, Feira do Livro, Supermercados Jumbo durante o mês de maio e junho.
  • Acção de Formação “A Intervenção pela Positiva em Situações de Risco”, no âmbito da colaboração existente entre o IAC – Projecto Rua e o IAC-Açores, 11 e 13 de Julho, Ponta Delgada.
  • Conferência Internacional “O Superior Interesse da Criança e o mito da síndrome de alienação parental” auditório do Montepio, Lisboa, 3 e 4 de novembro.
  • Sessão do lançamento do livro “Guia do Animador: ideias e Práticas para Criar e Inovar” 18 de Novembro, na FNAC – Vasco da Gama – Lisboa.
  • Sessão Comemorativa do 22º Aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, o Fórum sobre os Direitos das Crianças e Jovens, que o IAC integra, comemorou a aprovação da Convenção sobre os Direitos da Criança em 1989, pela Assembleia das Nações Unidas, na Sala do Senado da Assembleia da República e foram entregues os Prémios de Jornalismo “Direitos da Criança em Notícia 2011” no dia 21 de novembro.
  • Seminário Anual da Rede Construir Juntos, “Participar, um Direito e um Dever de Cidadania”, 21 de novembro na Escola Superior Agrária de Coimbra.
  • Livro “Menino como eu” de Luísa Lobão Moniz, elemento da equipa SOS-Criança, baseado nos Direitos da Criança e no SOS-Criança 116 111, receita da venda reverte, na íntegra, para o IAC/SOS-Criança.

2012

  • Concurso escolar “Se o Meu Telemóvel Voasse”, promovido e organizado pelo IAC-CEDI, o concurso pretendeu contribuir para a defesa da não discriminação consignada no artigo 2º da Convenção Sobre os Direitos da Criança. Decorreu entre 1 de Fevereiro e 31 de Maio, a nível nacional.
  • “Projecto Bom Dia, SOS-Criança” vai às escolas levar a linha SOS-Criança. Com base em histórias e lendas, as crianças vão tomando conhecimento de que existe a linha SOS-Criança 116 111 e 116 000. Reflectem sobre os seus direitos e deveres e, acima de, tudo reflectem sobre os seus modos de vida com os outros.
  • Encontro dos Técnicos de GAAF, 27 abril no IPJ de Moscavide. O destino do Homem determina-se no calor dos braços que se lhe estendem” (João dos Santos), foi o lema do Encontro.
  • InfoCEDI nº40 maio-junho 2012 “Violência no Namoro”.
  • 21ª Ação de Formação para Animadores: “Jovens Multidesafiadores – A motivação como motor de transformação” 15 a 18 de maio, Quinta das Águas Férreas em Caneças.
  • VI Conferência Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, 25 de maio, Novo Auditório da Assembleia da República.
  • Intercâmbio de Jovens da Rede Juvenil Crescer Juntos, 6, 7 e 8 de julho, em Viana do Alentejo.
  • Seminário Anual da Rede Construir Juntos, “Gerações Solidárias” 22 de outubro, no IPJ de Moscavide.
  • Lançamento no dia 5 de novembro, na Biblioteca Municipal do Palácio das Galveias, em Lisboa, o Calendário IAC 2013, produzido pelo IAC-CEDI, em parceria com as Edições Pato Lógico (do ilustrador André Letria.
  • 23º Aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, na Cordoaria Nacional, em Lisboa, organizado pelo Fórum sobre os Direitos das Crianças e dos Jovens, do qual o Instituto de Apoio à Criança é membro. 20 de novembro.
  • Seminário “A Psicologia e a Pedagogia por detrás do Brincar”, o Setor da Actividade Lúdica foi convidado a coorganizar este Seminário pela PimPumPlay, juntamente com o Núcleo de Investigação do Bebé e o Instituto Politécnico de Leiria. 23 e 24 de novembro em Leiria.
  • Sessão “Os Direitos da Criança Hospitalizada” Lançamento da publicação “Zebedeu : Um príncipe no Hospital” e do Kit “Dói que não Dói”, 29 de novembro, no Montepio em Lisboa.
  • Exposição Crianças com Direitos, numa iniciativa do IAC-Fórum Construir Juntos e da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Coimbra.
  • Apresentação do Calendário IAC 2013, produzido pelo IAC-CEDI, no dia 5 de dezembro de 2012, no Palácio das Galveias, em Lisboa. A apresentação foi feita pelo ilustrador André Letria.

2013

  • O IAC-CEDI promoveu, em janeiro e fevereiro três palestras em três escolas do distrito de Lisboa (Escola Secundária com 3º CEB de Ferreira Dias, Cacém, Agrupamento de Escolas Carlos Gargaté e Agrupamento de Escolas Mestre Domingos Saraiva) sobre o bullying.
  • O Setor da Actividade Lúdica iniciou um programa sobre as novas tecnologias – o uso e o abuso – intitulado “Crianças e Jovens Online”, com ações distintas para professores, pais e crianças (do 4º ao 9º ano de escolaridade) de três Agrupamentos de Escolas entre janeiro e abril.
  • IAC – Projecto Rua colabora com o PIEF. O PIEF é uma resposta educativa/formativa de 2º e 3º CEB para jovens para os quais o ensino regular não se assume viável (128 jovens inscritos e acompanhados pela equipa do IAC).
  • IAC – Fórum Construir Juntos deu início a mais um conjunto de ações de Sensibilização/Formação previsto para o ano de 2013, destinado às equipas técnicas dos Gabinetes de Apoio ao Aluno e à Família e das instituições parceiras da Rede Construir Juntos. (Duas ações de Sensibilização/Formação em Coimbra, 17 janeiro e 21 de fevereiro)
  • VII Conferência Europeia sobre Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, 24 de maio na Sala do Senado da Assembleia. Na sessão de abertura contámos com a presença da Rainha Sofia, que agradeceu o convite que lhe foi dirigido pela nossa Presidente, Manuela Eanes, que assinalou a sua grande dedicação à causa das mulheres e das crianças, quer em Espanha, quer na América Latina.
  • Intercâmbio Nacional de Crianças e Jovens da Rede Crescer Juntos decorreu em Coimbra, nos dias 24 e 25 de junho, no Centro de Acolhimento Temporário do Loreto (Obra de Promoção Social do Distrito de Coimbra).
  • Iniciativa “Cadernos 2013 – das Palavras aos Atos”. A ESAN (Rede Europeia de Ação Social) convidou o IAC a colaborar na iniciativa tal como tinha feito em 2000 – “CAHIERS 2000 – Le dire pour agir”. Esta iniciativa pretende dar voz às pessoas mais excluídas – crianças, jovens e famílias acompanhados pelo IAC – Projecto Rua puderam expressar a sua opinião, através de desenhos ou da escrita sobre a sua situação atual. No dia 17 de outubro 2013, por ocasião do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, foi feita a apresentação pública destes testemunhos na forma de uma publicação no Conselho da Europa, em Estrasburgo.
  • Encontro Anual da Rede Construir Juntos, com o tema “Repensar a Cidadania – Cidadão vs Pessoa”, Lisboa, no dia 28 outubro.
  • Fórum sobre os Direitos das Crianças e dos Jovens do qual o Instituto de Apoio à Criança é membro comemorou os 24 anos da Convenção sobre os Direitos das Crianças, no dia 20 de novembro de 2013, no Centro de Informação Urbana (Picoas Plaza), em Lisboa.
  • A Secretaria-Geral do Ministério da Educação e Ciência convidou o IAC a participar no programa de dinamização de Montras do Centro de Informação e Relações Públicas (CIREP da Avenida 5 de Outubro, nº 107, Lisboa) do MEC para a divulgação de atividades e projetos do IAC de maior significado. Coube ao IAC-CEDI a organização desta exposição, durante o mês de novembro.
  • Fórum Construir Juntos promoveu, no dia 5 de dezembro de 2013, na Casa de Formação Cristã Rainha Santa, em Coimbra, uma ação de Informação/ Sensibilização subordinada ao tema “Gravidez na Adolescência”.

2014

  • InfoCEDI nº 50 janeiro-fevereiro 2014 “Rapto Parental”.
  • Semana GAAF, Falou-se da “Importância da Comunicação nas Relações Interpessoais”, o “Voluntariado e Cidadania” e a “Internet Segura”. De 10 a 12 de fevereiro no Agrupamento de Escolas de Pombal.
  • O IAC-CEDI, em parceria com a Mediação Escolar do IAC e a Plátano Editora, leva a cabo várias sessões de prevenção do Bullying no Agrupamento de Escolas Escultor Francisco dos Santos, em Fitares, Rio de Mouro. As sessões são dirigidas para os alunos dos 4º e 9º anos, pais e encarregados de educação e assistentes operacionais.
  • O IAC-Humanização a pedido da 5ª Divisão de Lisboa da PSP fez sessões de formação interna aos agentes, no âmbito da educação para a saúde, trabalhando as temáticas da prevenção social da agressividade, consumos e sexualidade. Na Escola Luís António Verney e na Escola Gil Vicente alertam as cerca de 150 crianças para o problema do bullying.
  • O IAC – Projecto Rua realizou sessões sobre os direitos da criança e prevenção de perigos em escolas do 1º Ciclo dos Concelhos de Lisboa, Amadora e Sintra.
  • Encontro “Fórmula PIEF: garantia para o futuro”, a Fundação “O Século”, em parceria com as entidades beneficiárias de financiamento do Programa de Apoio e Qualificação da Medida PIEF PAQPIEF no distrito de Lisboa –, incluído o IAC promoveram o encontro no Auditório da Fundação “O Século”, em São Pedro do Estoril, no dia 23 de maio.
  • Abril Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância e Juventude, iniciativa da CNPCJR, em Coimbra, o IAC – Fórum Construir Juntos abraçou este desafio, tendo colaborado na dinamização de várias atividades.
  • Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, o IAC propôs às escolas de 1º ciclo a decoração de uma árvore (“Árvore da Esperança”), evocando as crianças desaparecidas e o dia 25 de maio, identificando o número europeu gratuito para as crianças desaparecidas, o 116 000.
  • 23ª Ação de Formação para Animadores “Emoções e Talentos – Um caminho para a autonomia”, promovida pelo IAC – Projecto Rua, nos dias 27 a 30 de maio, na Quinta das Águas Férreas em Caneças, Odivelas.
  • “Coimbra a Brincar 2014”, promovida pela Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC), o IAC-Fórum Construir Juntos foi parceiro da iniciativa. 28 de maio a 1 de junho.
  • A Biblioteca do ISCTE-IUL, em colaboração com o IAC-CEDI, lançou a Exposição Bibliográfica Parentalidade & Criança através da oferta de um conjunto de obras editadas pelo Instituto de Apoio à Criança. A exposição decorreu durante o mês de junho de 2014.
  • Distribuição das pulseiras do programa “Estou Aqui!” foi acompanhada da oferta de um marcador de livro produzido pelo Instituto de Apoio à Criança. Este programa consistiu na distribuição de pulseiras gratuitas para ajudar pais e educadores a localizar crianças perdidas durante o Verão.
  • Campanha nacional de Recolha de Material Escolar, promovida pela ONGD portuguesa Karingana Wa Karingana, em parceria com o Instituto de Apoio à Criança, a Cáritas e o Continente na vertente de responsabilidade social, que decorreu nos dias 6 e 7 de setembro.
  • Intercâmbio Anual de Crianças e Jovens da Rede Juvenil Crescer Juntos, 7, 8 e 9 de setembro no Centro de Assistência Social Lucinda Anino dos Santos (CASLAS), instituição parceira da Rede Construir Juntos.
  • O IAC foi convidado a participar na Conferência das ONG promovida pelo Conselho da Europa para assinalar o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza e fez uma apresentação sobre a intervenção desenvolvida pelo IAC junto de crianças e jovens em situação de exclusão social. Turim nos dias 16 e 17 de outubro.
  • Conferência “Os Direitos da Criança – Prioridade para quando?” Conferência Comemorativa do 25º Aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, 20 – 21 outubro no Auditório Novo da Assembleia da República.
  • Direito de Audição e o Direito à Liberdade de Expressão, desde a sua fundação, o IAC tem pugnado por uma mais robusta participação das crianças e jovens, A mais emblemática iniciativa que o IAC e a Rede Construir Juntos tiveram já neste século foi a promoção da RCJ, constituída pelas Crianças e Jovens apoiadas pelas instituições da Rede. Disto é exemplo a oportunidade que tem sido dada a uma jovem, de quinze anos (Ricarda), que tem sido apoiada pelo Projeto Rua que participou na sessão solene promovida pela Comissão de Direitos Humanos do Conselho da Europa e uma comunicação na Conferência do IAC de Outubro.
  • Seminário Anual da Rede Construir Juntos, “Olhar Realidades, Equacionar Mudanças” 3 de novembro, Lisboa, Auditório do Centro de Informação Urbana.
  • Ação de Sensibilização sobre “Os Direitos da Criança” dinamizada pelo IAC-Fórum Construir Juntos no 1º Jardim Escola João de Deus, em Coimbra, destinada a alunos do segundo, terceiro e quarto anos (cerca de 130 crianças) no dia 25 de novembro.
  • Lançamento do Calendário IAC 2015 produzido pelo IAC-CEDI, em parceria com a Umbilical Foto (do fotógrafo Hugo Manita) um projeto simples e útil que pretende promover os Direitos da Criança através do lindíssimo poema da escritora Matilde Rosa Araújo. 9 de dezembro.
  • Atribuição do Prémio Direitos Humanos 2014 ao IAC, pela sua contribuição para o desenvolvimento integral da criança, na defesa e promoção dos seus direitos nas diferentes áreas na saúde, na educação, na segurança social ou nos seus tempos livres, bem como na procura de novas respostas para os problemas da infância em Portugal, em colaboração com instituições congéneres nacionais e internacionais. Cerimónia presidida pela Presidente da Assembleia da República, no dia 10 de Dezembro, no Salão Nobre do Palácio de S. Bento.

2015

  • Blog do IAC “Crianças a Torto e a Direitos”, em 2014 alcançou 1.419.372 visitas. Desde Dezembro de 2009, data de início de atividade, até ao dia 9 de Março de 2015 perfizemos um total de 3.354.564 visitas.
  • Apresentação pública da série televisiva “Histórias do Lucas” no dia 18 de março, no Auditório Novo da Assembleia da República. Esta série de animação é fruto de uma parceria entre o Instituto de Apoio à Criança, a Fundação Lapa do Lobo, a GO TO e a RTP 2.
  • VIII Conferência Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, 25 de maio no Auditório Novo da Assembleia da República.
  • Foi assinado no dia 25 de maio um protocolo de cooperação entre o IAC (Sector da Humanização) e a Polícia Judiciária de Lisboa depois de esta ter solicitado a “humanização” da sala de acolhimento das crianças vítimas de crimes sexuais, nas instalações da PJ. O Sector disponibilizou-se para transformar o espaço onde as crianças são recebidas num lugar agradável, confortável e acolhedor, para minimizar as consequências do processo psicológico em que se encontram.
  • Entre 2013 e 2015 o IAC, através do sector Projecto Rua, participou no projeto transnacional CATCH & SUSTAIN – “European Cross-Actors Exchange Platform for Trafficked Children on Methodology Building for Prevention and Sustainable Inclusion”. A principal ação deste projeto foi a criação de um Programa formativo na área da prevenção do tráfico de crianças, desenvolvido com base na pesquisa teórica, análise de instrumentos existentes e realização de workshops com parceiros a nível nacional, os quais permitiram avaliar as necessidades na área da intervenção com crianças em risco de TSH e delinear o perfil deste grupo-alvo.
  • Dia Mundial do Brincar (World Play Day), comemorado a 28 de maio, o IAC- Actividade Lúdica desafiou não só as Ludotecas e Espaços Lúdicos nacionais a comemorar o Dia Mundial do Brincar, como também escolas, empresas e todo e qualquer cidadão. Foi criada uma página de Facebook (https://www.facebook.com/diamundialdobrincar) e um minissite dentro do site do IAC (http://www.iacrianca. pt/diamundialdobrincar). As escolas tiveram desafios diários.
  • Concerto de Solidariedade no Teatro Nacional de São Carlos, entrada livre mediante entrega de livro ou brinquedo que reverteu para o Instituto de Apoio à Criança no dia 20 de Junho.
  • Manuela Eanes, presidente do Instituto de Apoio à Criança, foi distinguida com o Prémio do Cidadão Europeu, pelo Parlamento Europeu. A cerimónia pública de entrega do Prémio teve lugar no dia 4 de setembro no Centro Europeu Jean Monnet.
  • Intercâmbio Anual de Crianças e Jovens da Rede Juvenil Crescer Juntos (RJCJ) decorreu, este ano, em Braga, de 6 a 9 de setembro, no Centro Cultural e Social de Santo Adrião. Estiveram envolvidos 46 participantes – 32 crianças e jovens, acompanhados por 14 técnicos de instituições parceiras da RCJ: CCSSA, IAC – Fórum Construir Juntos, APDES, IAC – Projecto Rua, CESIS, ALPM, Associação Chão dos Meninos, CERCIMOR e CASLAS.
  • Seminário Anual da Rede Construir Juntos (RCJ), com o título “A Maioridade de uma Rede – Paradigma do Presente, Perspetivas de Futuro”, decorreu em Braga, no dia 8 de setembro, organizado pelo IAC em colaboração com o Centro Cultural e Social de Santo Adrião (CCSSA), instituição parceira desta Rede.
  • InfoCEDI nº 60 Set. Out. 2015 “Crianças Refugiadas”
  • Humanização para Todos! “A Descoberta do Ser” (Educação para a saúde – sexualidade), “Ansiedade e Stress nos Exames”, “Mediação escolar – gestão de conflitos” e “Bullying” têm sido as mais requisitadas, tendo já abrangido um total de 228 formandos (alunos, pais, professores e técnicos dos GAAF).
  • No âmbito do protocolo de parceria entre o IAC e os Centros de Formação das Associações de Escolas (CFAE) Novafoco (Cacém), Amadora, Calvet de Magalhães (Lisboa), o Centro de Recursos Educativos e Formativos (CREF) de Sesimbra e o Centro de Formação da Associação de Escolas de Sintra (CFAE SINTRA) foram realizadas, no ano letivo de 2014/15, treze ações de formação pra docentes e não docentes das escolas dos concelhos de Sintra, Lisboa, Amadora, Oeiras e Odivelas que abrangeram 370 professores, técnicos e assistentes técnicos e operacionais.
  • Apresentação da Agenda IAC 2016 – pela Defesa e Promoção dos Direitos da Criança, no dia 7 de novembro, na Galeria Drª Lucinda Sobral Henriques, Escola Secundaria Jaime Cortesão em Coimbra.
  • Apresentação da Agenda IAC 2016, no dia 28 de novembro no Centro Ismaili, em Lisboa. A sessão contou com a presença dos autores de literatura infanto-juvenil que colaboraram nesta Agenda com contos e poemas inéditos: António Torrado, José Fanha, Luísa Ducla Soares, Fernando Cardoso, Raquel Palermo, Sara Rodi, Margarida Fonseca Santos, Sílvia Alves e do jovem Tiago Amador, que escreveu um dos contos da Agenda. A Agenda IAC 2016 foi produzida pelo IAC-CEDI.
  • O Sector da Actividade Lúdica foi convidado pela DECO a colaborar na avaliação de brinquedos. Esta colaboração teve como objetivo a avaliação de brinquedos para crianças até aos 3 anos, a qual foi publicada na revista PROTESTE do mês de dezembro.

2016

  • Encontro anual das equipas dos Gabinetes de Apoio ao Aluno e Família (GAAF) da zona centro. 20 de janeiro na Escola Secundária D. Duarte, em Coimbra.
  • Prémio de Mérito da Fundação D. Pedro IV atribuído a Matilde Sirgado coordenadora do Projecto Rua, com a sua dissertação de mestrado intitulada “Crianças em Situação de Rua: o caso do IAC – Projecto Rua Em Família para Crescer. Na sequência desta atribuição, foi convidada a estar presente na Gala dos Prémios de Mérito ISCSP – Caixa Geral de Depósitos, que teve lugar no dia 23 de fevereiro de 2016 na Aula Magna Adriano Moreira do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e na qual lhe foi entregue formalmente o Prémio de Mérito.
  • IX Conferência das Crianças Desaparecidas, Auditório Novo da Assembleia da República, no dia 30 de maio. Este ano, a Conferência dedicou uma atenção especial às crianças vítimas da guerra na Síria, pois dois anos após o início do conflito estimava-se em dois milhões e meio o número de refugiados, mas agora, com mais três anos de guerra, as instâncias internacionais acreditam que o número duplicou. A conferência contou com a presença do Presidente da República.
  • Manuela Ramalho Eanes, presidente do Instituto de Apoio à Criança, recebeu o Doutoramento Honoris Causa pela Universidade Lusíada, pelo seu percurso de vida, distinguido na atividade académica, científica, política, cultural, cívica ou profissional. A cerimónia de entrega decorreu em Lisboa, no dia 24 de julho, na Universidade Lusíada.
  • IAC volta a apoiar a campanha da PSP “Estou Aqui”, IAC associou-se de novo à Polícia de Segurança Pública, assim como a Missing Children Europe, na campanha “ESTOU AQUI”, através das pulseiras, que podem ser requisitadas e que poderão contribuir para a localização de uma criança perdida.
  • Intercâmbio Anual da Rede Juvenil Crescer Juntos. Este ano, de 11 a 13 de setembro, 33 crianças e jovens, acompanhados por 15 técnicos, “invadiram” a Aldeia de Crianças SOS de Gulpilhares, uma das mais recentes instituições parceiras da Rede Construir Juntos.
  • Cerimónia de Assinatura de Constituição do Direito de Superfície sobre o imóvel sito na Avenida da República, nº 21 e 21A, a favor do Instituto de Apoio à Criança, juntando pessoas ligadas à CML, sócios e amigos do IAC. A nova casa irá funcionar nos números 21 e 21A da Avenida da República. 12 de outubro, nos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa.
  • Projeto TALE – Training Activities for Legal Experts – Como melhorar o contacto das crianças e jovens com o sistema de justiça? Este Projeto TALE, Training Activities for Legal Experts, financiado pela Comissão Europeia, e coordenado pelo Save the Children Itália, surgiu exatamente para responder a essa necessidade de estudo e aprofundamento destas temáticas. O IAC é o parceiro português, e outros parceiros são Espanha (La Merced Migraciones), Reino Unido (Universidade de Liverpool), Roménia (Save the Children Romania), além da própria Itália, estando o presidente da Defense for Children International, Bélgica, a colaborar na formação.
  • O Seminário Anual da Rede Construir Juntos decorreu em Lisboa a 22 de novembro, na Casa dos Direitos Sociais, sob o título “Crescendo Juntos para a Autonomia”.

2017

  • Dia Internacional da Não Violência e da Paz nas Escolas, 30 e 31 de janeiro o IAC-CEDI dinamizou sessões de sensibilização sobre o bullying e o cyberbullying para alunos do 4.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade no Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro, no concelho de Sintra.
  • Encontro de GAAF “Dos desafios às soluções”, organizado pelo Sector da Humanização, 4 de maio no auditório do IPDJ de Lisboa. Mais de 120 participantes que justificaram a sua presença essencialmente pela “escolha dos oradores” convidados.
  • Colóquio “Brincar e Modos de Ser Criança”, que pretendeu assinalar o Dia Mundial do Brincar, 28 de maio, 26 e 27 de maio, Coimbra no Auditório da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação.
  • Dia Mundial do Brincar nos Jardins do Palácio de Belém, numa ação conjunta entre o IAC – setor da Atividade Lúdica e o Museu da Presidência da República. No dia 28 de maio, das 10h às 17h, mais de 3800 pessoas foram até aos jardins mais emblemáticos do país para brincar. O setor da Atividade Lúdica reuniu um total de 37 parceiros, cerca de 220 pessoas, para animarem os Jardins com muitos jogos, brincadeiras, música, livros, atividades artísticas e desportivas e até… massagens de relaxamento para crianças e adultos. Afinal Brincar a sério também cansa!
  • X Conferência Crianças Desaparecidas, no Auditório Almeida Santos da Assembleia da República, dia 30 de maio. A conferência centra-se nas medidas de natureza jurídica e humanitária para o acolhimento dos refugiados, com especial menção para as crianças não acompanhadas. Inclui ainda a exibição do filme “A boa mentira”, do realizador Phillipe Falardeau, sobre a vida destas crianças nos campos de refugiados.
  • InfoCEDI nº 70 Maio-Junho “Criança como vítima indireta da Violência Doméstica”.
  • Lançamento do jogo “Refugiados” 20 de junho no Parque Urbano Quinta da Marialva, em Corroios, com o apoio da EB Alto do Moinho (Agrupamento de Escolas de Vale de Milhaços), da Junta de Freguesia de Corroios e da Câmara Municipal do Seixal. Criado pela editora Ideias com História em parceria com o IAC – CEDI o jogo “Refugiados” apresenta-se como um instrumento pedagógico com o objetivo de sensibilizar as crianças e os jovens para a situação dos refugiados.
  • Lançamento do livro “Crianças em Situação de Rua: O Caso do IAC – Projecto Rua “Em Família para Crescer”, da autoria de Matilde Sirgado Coordenadora do Projecto Rua. 29 de junho, na livraria Bulhosa do Campo Grande.
  • Encontro Comemorativo 20 Anos da Rede Construir Juntos (RCJ), Auditório do Instituto Português do Desporto e Juventude, em Lisboa, 30 de junho.
  • Intercâmbio Anual da Rede Juvenil Crescer Juntos decorreu na Quinta das Águas Férreas, em Caneças, de 5 a 7 de julho, numa coorganização do IAC-Projecto Rua e IAC-Fórum Construir Juntos, setores do IAC responsáveis pela mediação nacional da Rede Construir Juntos e que contou com a participação de 33 jovens e 10 técnicos. Este ano, o projeto da Rede Juvenil esteve subordinado ao tema “Orientação Vocacional e Profissional/ Empregabilidade/ Empreendedorismo”.
  • Agrupamento de Escolas D. Maria II, no Cacém, e o IAC desenvolveram ao longo do ano letivo 2016/2017 o projeto de prevenção primária do bullying em contexto escolar “Bullying?! Aqui Não!!!”, que envolveu quatro turmas do 4º ano da EB1 Ribeiro de Carvalho e uma turma de 3º ano da EB1 Cacém n.º 1.
  • Jovens consultores do Projecto TALE (Training Activities for Legal Experts) procura levar ao grupo de profissionais que integram os workshops – profissionais na área do direito ou que acompanhem jovens em tribunal – as conclusões do grupo de consulta CCA-Child Consulting Activity, formado por 10 adolescentes. A conclusões a que chegaram são específicas deste grupo concreto, embora similares às de outros adolescentes que passaram por tribunais ou procedimentos judiciais.
  • O IAC – CEDI, em parceria com a editora Teodolito, lançou no dia 18 de novembro na Livraria Barata em Lisboa o livro-jogo “Ameaça nas redes sociais! E agora, Marta?”, o primeiro volume da coleção “Alerta Premika! Risco online detetado”, uma coleção para crianças do 1.º e 2.º ciclos no âmbito da segurança na Internet.

2018

  • O IAC criou o Projeto “Mala VIP – Vivacidade, Inovação, Participação – Uma ferramenta para a Inclusão”. Este projeto é financiado pela Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito do RAAML (Regulamento de atribuição de apoios) e tem como principal objetivo criar oportunidades que permitam a crianças e jovens em situação de desigualdade que limitam a sua participação e o exercício da cidadania ter acesso à informação, à reflexão, ao debate e à partilha de experiências.
  • Encontro de GAAF “A escola na proteção da criança”, organizado pelo Setor da Humanização, com a presença de 123 participantes. 8 de maio na Escola Secundária Eça de Queirós, Olivais.
  • XI Conferência Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente – Homenagem a Álvaro de Carvalho, 29 maio no Centro de Estudos Judiciários.
  • Dia Mundial do Brincar voltou aos Jardins do Palácio de Belém, parceria entre o Museu do Palácio de Belém com o IAC – Actividade Lúdica, realizada no dia 2 de junho.
  • O IAC tem uma nova sede. Em 1983, teve a sua primeira sede na Avenida de Berna, em Lisboa, em instalações cedidas pela Fundação Calouste Gulbenkian, em 1993 inaugurou a nova sede no Largo da Memória na Ajuda em instalações cedidas pela Câmara Municipal de Lisboa e em agosto de 2018 efetuou a mudança para a Avenida da República nº 21 em instalações cedidas pela Câmara Municipal de Lisboa.
  • Lançamento da “Mala VIP” no dia 28 de junho no IPDJ. Decorreu no IPDJ do Parque das Nações o lançamento de uma “Mala VIP” com jogos e ferramentas pedagógicas que permitem a tomada de consciência sobre questões relacionadas com os Direitos Humanos. Estes produtos foram criados por crianças e jovens dos 9 aos 19 anos de idade, representantes da Rede Juvenil Crescer Juntos, parceiros no Projeto Mala VIP – Vivacidade, Inovação e Participação, promovido pelo Instituto de Apoio à Criança e financiado pela Câmara Municipal de Lisboa no âmbito do RAAML.
  • 27.ª Ação de Formação para Animadores “A Adolescência como uma Experiência Radical – A fronteira entre o saudável e o patológico” Decorreu na Quinta das Águas Férreas em Caneças, contou com o apoio da Câmara Municipal de Odivelas. 25 e 27 de outubro.
  • Encontro “Um mundo melhor para as Crianças: uma responsabilidade de todos”. Organizado pelo IAC – Fórum Construir Juntos. Cerca de 150 docentes e outros técnicos refletiram sobre a importância do envolvimento no processo educativo de diversos intervenientes, nomeadamente profissionais da área das ciências sociais e humanas. Coimbra, 27 de outubro na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação – UC.
  • Concerto comemorativo dos 35 anos do Instituto de Apoio à Criança – Concerto Solidário “Crianças Somos Todos Nós”. Os artistas que solidariamente aceitaram fazer parte do evento superaram todas as expectativas e a nossa apresentadora, Catarina Furtado, esteve magnífica, pois ao longo do espetáculo não apenas foi contando a história do Instituto de Apoio à Criança, dos setores, dos projetos e dos sonhos, como também chamou ao palco crianças e jovens apoiados pelo IAC e com o seu profissionalismo, conseguiu dar um constante dinamismo ao concerto. Dia 20 de novembro no Altice Arena.

2019

  • Inauguração da nova sede do IAC. No dia 2 de abril, foi inaugurada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a nova sede do IAC. As novas instalações, sitas na Avenida da República, nº 21, foram cedidas pela Câmara Municipal de Lisboa, e além de serem mais centrais e confortáveis, vão permitir uma maior coordenação das atividades do IAC.
  • InfoCEDI nº 70 Janeiro – fevereiro “A Importância da Vacinação”
  • II Encontro Natália Pais, na Fundação Calouste Gulbenkian, este ano sob o mote “Espaços lúdicos uma realidade internacional”. 25 de março.
  • Encontro Nacional de GAAF “GAAF: uma intervenção holística”, organizado pelo setor da Humanização. 11 de maio, na Escola Superior de Educação de Lisboa.
  • II Colóquio “Brincar e Modos de Ser Criança”. 25 de maio, no Auditório da Escola Superior de Educação de Coimbra.
  • 3.ª Edição do Dia Mundial do Brincar, 1 de junho nos Jardins do Palácio de Belém. Esta iniciativa, que este ano envolveu a participação da Guarda Nacional Republicana, que se juntou aos habituais organizadores, o Museu da Presidência da República e o IAC – Actividade Lúdica.
  • Dia Solidário com o IAC. No dia 22 de junho, a Escola de Música do Colégio Moderno realizou no Teatro Nacional de São Carlos mais um Dia Solidário, cujas receitas reverteram a favor do IAC.
  • Intercâmbio Nacional de Crianças e Jovens, que decorreu na Quinta das Águas Férreas em Caneças, Odivelas, de 9 a 11 de julho, e que envolveu 30 jovens oriundos dos polos de Coimbra, Lisboa, Évora e Algarve.
  • Protocolo IAC com a Câmara Municipal de Lisboa. O projeto Luz Verde à Criança, apresentado à Câmara Municipal de Lisboa e do qual resultou a celebração de um Protocolo de Colaboração entre as duas entidades, vem priorizar um conjunto de ações que congregam recursos e potencialidades dos diferentes agentes intervenientes em domínios que afetam diretamente a vida das nossas crianças.
  • O IAC e a Amplos lançaram no mês de outubro os Guias para Famílias e Profissionais de Educação sobre diversidade de Género na Infância.  24 de outubro no Pavilhão Multiusos de Odivelas.
  • Encontro 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança. 29 de outubro na Fundação Calouste Gulbenkian. Pretendeu-se assinalar a data em que os países deliberaram entender-se na consagração de um texto memorável, em nome da proteção da Criança e da promoção dos direitos que expressamente decidiram reconhecer-lhes.  O dia foi marcado pela cerimónia de apresentação pública do Conselho Consultivo do IAC que reúne um conjunto de ilustres personalidades com um percurso ligado à promoção dos Direitos da Criança.
  • InfoCRIANÇA N.º 84 setembro-outubro “História da Convenção sobre os Direitos da Criança”.
  • Aniversário do SOS-Criança – 22 de novembro. De forma direta este serviço de âmbito nacional que há 31 anos dá na primeira pessoa voz às crianças em Portugal, tem sido um pilar fundamental, na defesa e na proteção dos seus direitos. Se no início o SOS-Criança acudia às crianças só através do telefone, hoje responde às situações através do chat, do whatsapp, do e-mail, do atendimento psicológico gratuito, para além de responder às questões das crianças desaparecidas, abusadas e/ou exploradas sexualmente. O SOS-Criança trabalha ainda com crianças, jovens e famílias nas escolas, no combate à exclusão e a todas as formas de desigualdade que possam recair sobre os alunos.
  • No dia 3, juntámo-nos ao Giving Tuesday, uma iniciativa mundial que visa envolver a sociedade civil no apoio às causas sociais, e que aconteceu pela primeira vez em Portugal este ano. O IAC divulgou a campanha “Ouvir e Agir”, que associámos ao serviço Ser Solidário do MULTIBANCO e do MBWAY.
  • A 11ª Conferência da Rede Global de Crianças Desaparecidas (GMCN), organizada pelo ICMEC, e co-organizada pela Polícia Judiciária e pelo IAC (SOS-Criança e Projeto Rua) realizou-se este ano em Lisboa, no auditório da PJ de 2 a 6 de Dezembro de 2019.
  • Encontro Anual da Rede Construir Juntos – Coimbra. No dia 13 de dezembro decorreu em Coimbra, no Auditório do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, o Encontro Anual da Rede Construir Juntos.
  • Atribuição Prémio “Caminho Certo 2019” Cerimónia de entrega do Prémio “Caminho Certo 2019” ao IAC. Prémio instituído pela estrutura das Mulheres Socialistas-Igualdade e Direitos (MS-ID) da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL), 16 de dezembro em Lisboa.
  • Inauguração da nova Unidade Móvel do IAC-Projecto Rua no dia 19 de dezembro no Bairro Dr. Alfredo Bensaúde em Lisboa.
  • InfoCRIANÇA Nº 85 novembro-dezembro “Audição Da Criança”

2020

  • O Instituto de Apoio à Criança recebeu o Prémio Arco-Íris 2019 pelo trabalho desenvolvido pelo Setor da Humanização, em conjunto com a amplos, na produção dos Guias para Famílias e para Profissionais sobre Diversidade de Expressões de Género na Infância. Os Prémios Arco-Íris da ILGA Portugal foram entregues dia 11 de janeiro, no Cineteatro Capitólio.
  • Numa iniciativa do Polo de Coimbra, decorreu o Encontro Nacional de GAAF “Relação Escola/Família como Potenciadora de Sucesso”, no dia 1 de fevereiro, no Auditório do Instituto Superior da Contabilidade e Administração de Coimbra e contou com a presença de 150 participantes. Para além da reflexão sobre a importância do envolvimento parental nas escolas, a dinamização deste Encontro permitiu divulgar o projeto de Mediação Escolar do IAC e a metodologia dos Gabinetes de Apoio ao Aluno e à Família (GAAF).
  • Alerta Premika! Risco Online Detetado um Jogo Online Arriscado! E Agora, Tiago?. O segundo volume da coleção “Alerta Premika! Risco online detetado” já está nas livrarias! E traz um jogo de tabuleiro e um PICTIONET! Preparados para conhecerem mais uma aventura da Premika, a androide do futuro? “Um jogo ONLINE arriscado! E agora, Tiago?” é uma história sobre comportamentos imprudentes em jogos online.
  • Conhecimento em Dia. A Área do Conhecimento e Formação lançou uma publicação digital – “Conhecimento em Dia” – de periodicidade mensal, que pretende divulgar conteúdos científicos atuais e de interesse prático, relacionados com os domínios de ação dos técnicos do IAC.
  • O protocolo com o Centro Sagrada Família já deu os seus primeiros frutos. A 6 de março realizou-se em Algés a conferência “A Importância do Brincar”, que contou com a presença do Professor Carlos Neto, professor e investigador da Faculdade de Motricidade Humana, como orador. Num encontro que reuniu profissionais de educação e famílias, discutiram se vários temas ligados ao direito a brincar e reforçou se o lema que o CSF tem no seu projeto educativo “a brincar aprendemos”. Que seja o início de uma serie de iniciativas em conjunto!
  • A Ação Educar e Formar para Inserir está de volta! O Instituto de Apoio à Criança tem procurado contribuir na área da educação/formação, alinhada com as políticas de qualificação inclusivas do estado, para o combate ao abandono escolar, ao risco de exclusão social e aos comportamentos desviantes, promovendo a justiça social e a igualdade de oportunidades. O Centro de Educação e Formação, equipa recentemente criada no Instituto de Apoio à Criança, assumiu como um dos seus principais desafios, reproduzir e revitalizar a Ação Educar e formar para Inserir, projeto desenvolvido pelo IAC entre 2005 e 2011 com o apoio da Fundação Internacional Carrefour.
  • Materiais de Apoio IAC. No meio do caos que se instala e da ressonância que se apropria de cada um de nós, é bom saber que através da complementaridade das nossas qualidades e potencialidades, foi possível desempenhar este trabalho e disponibilizá-lo para toda a comunidade. Desta forma, presta-se um sincero agradecimento a quem se encontra a desenvolver documentos de apoio direcionados a esta fase, como infográficos, documentos sobre as medidas do Estado de Emergência e vacinação, posters de divulgação das Linhas SOS-Criança, Guias para crianças e pais, sobre o COVID-19 e guias de atividades para crianças e suas famílias. Este empenho possibilitou dar, ainda, continuidade ao projeto Escola Alfaiate, que se viu interrompido pelo estado atual que o país atravessa, estando a criar-se documentos relativos ao mesmo. Vão ainda ser criados mais documentos e que contarão com a participação dos nossos estagiários académicos (8 no total).
  • Infográfico Fake News da autoria de Bruno Barros do IAC – Actividade Lúdica.
  • “Pela voz de…” Na sequência da situação de isolamento que vivemos, a Área do Conhecimento e Formação lançou um desafio aos escritores Sara Rodi e José Fanha, que consistiu na leitura de histórias que os próprios criaram, no âmbito de anteriores parcerias com o IAC, e que refletem os Direitos da Criança. Os vídeos encontram-se disponíveis no Canal de Youtube do IAC. Pela Voz de… Sara Rodi / Pela Voz de… José Fanha.
  • Audiência na Assembleia da República do Instituto de Apoio à Criança (IAC) Grupo de Trabalho – Residência Alternada no dia 29 de maio de 2020. Estiveram presentes a Dra. Dulce Rocha, Presidente do IAC e o Dr. Manuel Coutinho, Secretário-geral. Em baixo o documento que o IAC enviou à Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias da Assembleia da República no dia 5 de fevereiro de 2020 a solicitar uma audiência e no qual explica a sua posição sobre a Residência Alternada. Pedido de Audiência Comissão Parlamentar sobre residência alternada.
  • Coimbra a Brincar 2020. Para celebrar o Dia Internacional do Brincar, a equipa do IAC – Polo de Coimbra lançou um desafio a especialistas na área do brincar para, com enfoque na prática de cada um, darem o seu contributo e perspetiva sobre a temática da promoção do direito das crianças a brincar. Assim, ao longo do dia 28 de maio, foram partilhados na página do Coimbra a Brincar quatro vídeos que abordaram diferentes formas de brincar e a sua importância. Assim, o primeiro vídeo foi dedicado ao tema dos brinquedos tradicionais populares e contando com o testemunho de João Amado, mentor do Museu – Escola do Brinquedo Tradicional Popular – https://bit.ly/2zPL6sh -, seguindo-se a professora Ana Rosa Jaqueira (FCDEF da UC) que abordou a temática dos Jogos Tradicionais – https://bit.ly/2UaODIt -, o professor Rui Mendes (ESEC), com a temática da Atividade Física e o Brincar – https://bit.ly/3czii4t – e a professora Aida Figueiredo (DEP UA) com a temática do Brincar na Natureza – https://bit.ly/2Bxno4t.
  • O movimento #viverintensamente foi criado pela farmacêutica AstraZeneca e tem como objetivo devolver às crianças o recreio a que estas têm estado privadas desde o encerramento das escolas, seguido do estado de emergência. A parceria estabelecida entre o IAC e a farmacêutica nasce com o intuito de divulgarmos o movimento, contribuirmos com o nosso expertise sobre o brincar, na elaboração de atividades que serão divulgadas semanalmente às crianças que se inscreverem no site da farmacêutica, a ideia será que publiquem os resultados das atividades e identifiquem com o #viverintensamente.
  • Webinar “Quando a fuga parece ser a única solução…”25 de maio – Dia Internacional das Crianças Desaparecidas. No Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, o IAC promoveu o Webinar “Quando a fuga parece ser a única solução…” Neste webinar foi feita a análise multidisciplinar de um caso real, pelos diferentes setores do IAC. Estiveram presentes 210 participantes e houve espaço para debate, no final, através do chat da plataforma Zoom.
  • No Dia Internacional das Linhas de Apoio à Criança de 2020, várias instituições internacionais das quais os IAC é membro activo decidiram homenagear todas as Linhas de Apoio à Criança que se mantiveram sempre ativas, mesmo durante a Pandemia COVID-19. Em Portugal homenageamos os técnicos da Linha SOS-Criança – 116111 -, por prestarem apoio às crianças e jovens em Portugal, tendo ampliado a sua intervenção nesta fase de pandemia, de forma a responder a todos os pedidos de apoio. Partilhámos diariamente os testemunhos dos técnicos, numa campanha que culminou no Dia Internacional das Crianças Desaparecidas. O IAC é responsável, em Portugal, pela Linha SOS-Criança Desaparecida (116000), um número Europeu específico para situações de desaparecimento de crianças.
  • No dia 14 de maio, das 15h30 às 16h30 decorreu um Webinar sobre O Bem-estar nas Casas de Acolhimento, dirigido às equipas das instituições parceiras da Rede Construir Juntos, dinamizado por João Pedro Gaspar da PAJE. Estiveram presentes cerca de 80 participantes de todo o país. Este webinar surgiu na sequência da análise dos resultados do questionário passado às instituições de acolhimento residencial.
  • Como forma de assinalar o Dia da Criança Desaparecida e Explorada Sexualmente, a área do Conhecimento e Formação editou a publicação “Os Direitos das Crianças Vítimas de Exploração Sexual e Abuso”. Este pequeno livro é uma adaptação do original da ECPAT, “Know your rights”, e pretende dar a conhecer às crianças os seus direitos, de uma forma simples e compreensível, sendo também traduzidos em inglês, francês e espanhol.
  • O Instituto de Apoio à Criança (IAC) foi convidado a integrar um novo projeto de âmbito europeu, financiado pela Comissão Europeia, intitulado ‘Rights of citizen kid, migrant and European’ (ROCK ME), composto por um consórcio de 6 entidades; a coordenação será da responsabilidade da CEIS Formazione Modena (CEIS FORMA), Itália, e 5 entidades parceiras, das quais destacamos o IAC, sendo as restantes entidades originárias de Itália, Bélgica e França. O ponto de partida será o artigo 7º da Carta: “A criança será registada imediatamente após o seu nascimento e, desde o nascimento, terá direito a um nome, direito de adquirir uma cidadania”. Este direito é fundamental, desde logo, porque as crianças da segunda ou terceira geração de migrantes podem encontrar-se confusos face a uma espécie de dupla pertença, ou seja, forçados a ser cidadãos de um Estado que não sentem ser o seu – o dos seus pais – e, por outro lado, estrangeiros, legalmente considerados, num país com o qual se identificam e se sentem cidadãos.