Tem todo o fundamento a Provedoria de Justiça em avalizar a candidatura do Instituto de Apoio à Criança ao III Prémio Rei de Espanha de Direitos Humanos.

Enquanto Universitário – Professor, Investigador e Clínico – e, sobretudo, como Cidadão, quero formular todo o meu apoio a esta candidatura que representa, a meu ver, justiça de um mérito, a todos os títulos significativo.

É neste sentido que expresso, como testemunho, a minha mais profunda Admiração pela obra já realizada pelo Instituto de Apoio à Criança, certamente percursora do infinito que ainda faltará realizar porque são infinitas as necessidades irredutíveis da criança.

O Instituto de Apoio à Criança, «sonhado» por João dos Santos ao dedicar-se, de forma tão erudita e sensível, aos Superiores Interesses da Criança, transcende a sua própria natureza de instituição de solidariedade social para alcançar o superior desígnio de um paradigma expresso por uma efectiva intervenção a favor da Criança.

Honra à Presidente do IAC, Dra. Manuela Eanes e a todos os seus colaboradores pelo seu pioneirismo e devoção a tão grande causa fazendo merecer à sua (que também nossa) Instituição, o galardão de um justo e devido Prémio.